10 de fevereiro de 2014

Amour

7 comentários:
 

Existem seres humanos brilhantes, definitivamente, acredito nisso. Pessoas tão geniais, com uma mente incrível. São capazes de transformar tudo ao redor usando o talento, e porque não dizer o "dom" que as acompanham desde o nascimento. 


E isso não as faz melhor que as outras, elas se destacam, deixam uma marca no mundo, apenas porque de alguma forma conseguiram se desenvolver.


 Foram lapidadas de tal forma, que é impossível esconder o seu brilho. Igual as estrelas sabe? Possuem luz própria. Durante o dia, quando ninguém as vê, lá no cantinho delas, ainda assim, brilham!


 Um dos seres mais geniais que já existiu, foi sem dúvidas Charles Spencer Chaplin, conhecido mundialmente como Charles Chaplin. Quando eu era bem pequeno, minha mãe falava sobre ele toda empolgada, contava sobre os filmes...


 Enfim, mas na minha imaginação limitada de criança, pensava que ele fosse apenas um palhaço. Ele foi bem mais, era preciso uma trupe inteira de palhaços para talvez se equiparar com o talento e a genialidade de Chaplin. 


Gracioso e genial são duas palavras que a Priscila sempre usa para definir coisas, pessoas e situações que ela acha demais. Esses dois adjetivos de forma simples definem esse grande diretor, ator, produtor, humorista, empresário, escritor, dançarino e músico britânico.


 "A vida me ensinou a dizer adeus às pessoas que eu amava, sem tirá-las do coração"... Essa frase memorável de Charles Chaplin, unida à doçura de sua obra: O CIRCO, filme gravado em 1928, foi nosso incentivo para fazer uma reflexão e trabalhar nesse editorial.


 Todos sonhamos em encontrar alguém para amar. É tão bom ficar apaixonado. Os dias ganham novas cores e a gente descobre um novo sabor para a vida. De modo inconsciente, você começa a fazer planos, imagina o futuro e todas as coisas que poderão fazer juntos.  


 A sutileza dos olhares, os sorrisos largos, parece até que o tato aguça. É engraçado, como faz bem lembrar que tem alguém pensando em você. Mas e quando chega o momento de abrir mão? Sim, porque amar alguém é isso, estamos falando do sentimento que sempre preza o bem estar do outro, não tem espaço para o egoísmo.


 Dai a gente lembra que deve pesar o que dói mais: Ver a pessoa partir, ou vê-la infeliz? Uma das cenas mais lindas do filme O CIRCO, é quando a bailarina maltratada pelo pai, agora está toda sorridente, tão feliz, acabara de casar com o homem que ela ama e um futuro bem melhor pela frente.


Logo em seguida, Chaplin, que a ama tanto, sai atrás, jogando grãos de arroz nos noivos. Ele não está amargurado, pelo contrário, a felicidade dela, também é a felicidade dele. 


 O sorriso dele é verdadeiro, ele deseja do fundo do coração que eles sejam felizes, e os deixa partir.
  

 Ao longo da vida, vamos encontrar muitas pessoas carregando na bagagem uma história intensa, assim como a nossa. E quando elas se misturam, teremos mais belas histórias para contar. 


E se a gente pensar que nunca, nada e ninguém pode apagar o que vivemos, vamos conseguir ser melhores amigos, namorados, pais, filhos...Vamos entender o significado de amar.  


 Para compor o look desse editorial, fizemos uma releitura dos figurinos no filme, atualizando a ideia, mas sem abandonar a essência, para que possa ser utilizado no nosso dia-a-dia.


Blazer e calça preta, camisa branca, que são peças básicas. O chapéu coco, que eu amo e a gravata borboleta que sempre dá um toque retrô ao visual.


O Tutu de bailarina que é super volumoso perde algumas camadas que resulta em uma saia mais leve e que pode ser usada em várias ocasiões, junto com o corselet dá o visual perfeito de uma bailarina moderna e romântica com um toque de sensualidade.


E é claro, uma bailarina não pode ficar sem sua sapatilha de ponta e o toque final fica por conta do coque com tranças, que eu fiquei simplesmente apaixonada.



"Ah o amor;
As vezes como flores;
E as vezes como espinhos;
As vezes nos traz dores;
E outras vezes sorrisos;
Muita gente, o confunde com paixão;
Mas se te pega de verdade, nunca sai do coração;
Sempre te faz chorar, por tristeza ou alegria;
Mas não precisa ter medo;
No fim tudo é calmaria;
Temos um amor;
E você também vai amar ;
Entre nessa dança;
Vou-me embora pra França."



Priscila usa:
Saia: Savoir Faire
Corselet: Filipe Aciolly
Sapatilha: Acervo

Alexandre usa:
Calça: Tesoura de Ouro
Camisa: Tesoura de Ouro
Blazer: Renner
Sapato: Zara
ChapéuZara
Gravata Borboleta:Zara

Fotos: Jacquelinne Sousa e Augusto Azevedo
Texto: Alexandre Laurindo Araujo e Pricila Rodrigues Araujo
Edição: Priscila Rodrigues Araujo e Augusto Azevedo
Local: Circo Mundial.




7 comentários:

  1. Alexandre! que fotos maravilhosas, nossa...qta poesia! posso usá-las no face? claro, com a devida referência? bj gde e sucesso, olhar lindo sobre a vida vc tem

    ResponderExcluir
  2. Ameei trabalho incrível !! Aliás, trabalho Graciosoo !!! :) Parabéns a vocês !!

    ResponderExcluir
  3. :o que blog é esse? Que fotos linda, que texto maravilhoso, quanta poesia, vivei fã de carteirinha com certeza, vocês estão fazendo um belo trabalho.
    O amor é assim mesmo, quantas vezes já quebrei a cara rsrsrsr... Mas estou a procura da minha outra metade.
    Espero ver mais em breve, quero ver vocês la na França encantando muitos sonhadores como eu!

    ResponderExcluir
  4. Gente, ficou muito lindo! Parabéns! Cada pedacinho lido me emocionou e as fotos completaram as palavras... Ficaram lindos! Tudo lindo!

    ResponderExcluir
  5. Estou sem palavras, amei tudo por aqui, a musica que já traz uma ótima sensação jundo com as fotos encantadoras e sem falar nas belas palavras, vocês estão fazendo um trabalho encantador com maestria.
    Parabéns!

    ResponderExcluir

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff